O uso de joelheira faz bem?

O uso de joelheira faz bem?

A auto-prescrição de braces e órteses para os joelhos, popularmente conhecidas como joelheiras, é muito frequente na prática desportiva amadora. Na verdade, existem situações em que o uso está correto e outras situações em que o uso está totalmente contra-indicado.

Inicialmente é preciso saber que existem vários tipos de órteses para joelho no mercado.

Principais tipos de órteses e suas funções:

→Órteses de reabilitação:
Protegem os movimentos no pós-operatório.
→Órteses funcionais: 
Proporcionam estabilidade para o joelho instável.
→Órteses profiláticas: 
Destinam-se à prevenção de lesões em um joelho normal.
→Órteses de descarga de peso: 
Melhoram a função em joelhos com artrose unicompartimental.
→Órteses patelofemoral: 
Auxiliam a estabilização da patela (rótula).

Assim, fica claro que órteses diferentes tem funções diferentes! Não adianta comprar uma joelheira qualquer e usar de qualquer jeito, pois você não terá resultado. Buscar nas órteses uma solução para uma dor sem diagnóstico pode mascarar lesões e tendinopatias, trazendo sérios danos a sua saúde.

O uso adequado da joelheira depende do objetivo. No pós-operatório de algumas cirurgias, as órteses de reabilitação vão estabilizar o ligamento operado, facilitando a reabilitação. O ajuste permite a restrição do arco de movimento de acordo com o tolerado por aquele joelho em específico. Aqui, não existe “receita de bolo”, apenas quem viu o seu joelho por dentro tem noção de quanto movimento ele pode tolerar. 

O mesmo vale em para alguns casos de instabilidade ligamentar leve e alguns tipos de artrose limitada cujo tratamento não é cirúrgico. Apenas o médico, após avalição clínica detalhada e individualizada, pode inferir sobre o real benefício de uma órtese.

dr-willians.jpg
Formado pela Faculdade de Medicina de Valença (2005). Residência médica em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Municipal Dr. Fernando Mauro Pires da Rocha na cidade de São Paulo - SP (2009 - 2012). Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (2012). Especialização em Cirurgia do Joelho no Hospital Regional Dr. Vivaldo Martins Simões em Osasco - SP (2013 - 2014).